Politica

Bolsonaro deixa o PSL para criação de novo partido.

Eles deixaram a sigla após uma crise os dirigentes do partido e devem levar deputados que não são da ala ‘bivarista

Publicada em 13/11/19 às 09:19h - 2527 visualizações

por Acorda Catanduva


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Acorda Catanduva)

O presidente Jair Bolsonaro e um de seus filhos, o senador Flávio Bolsonaro , deixaram o PSL nesta terça-feira (12) para a criação de um novo partido. Bolsonaro confirmou sua saída em uma reunião com parlamentares. A ideia do presidente é apoiar a criação de um novo partido chamado Aliança Pelo Brasil , mas ele ainda não se pronunciou oficialmente sobre a saída.

A expectativa é que em torno de 30 parlamentares acompanhem o presidente e a primeira reunião da futura legenda vai acontecer no próximo dia 21. As informações foram passadas pelos deputados Daniel Silveira (PSL-RJ) e Bia Kicis (PSL-DF), que participaram da reunião com Bolsonaro nesta tarde. Segundo Bia Kicis, Flávio já entregou inclusive o pedido de desfiliação ao Tribunal Superior Eleitoral.

A desfiliação de Bolsonaro e de Flávio ocorre após uma série de desentendimentos entre ele e o presidente do PSL, Luciano Bivar . No mês passado, Bolsonaro afirmou a um apoiador para “esquecer” o partido, acrescentando que Bivar estava “queimado para caramba”


Sobre a ideia de criar um novo partido, o ministro do Supremo Tribunal Federal , Marco Aurélio Mello criticou a quantidade de partidos existentes no Brasil , que hoje somam 32. Ele evitou comentar se daria tempo para haver coleta de assinaturas e para o TSE aprovar a criação de uma nova sigla em apenas seis meses.

“Resta saber se vai haver aprovação. Eu, quando estive na atuação no TSE, votei pela desaprovação dos últimos partidos. Creio que o Brasil já tem partidos em demasia. Ao invés de se buscar a correção do (uso do) fundo partidário, se busca a correção da forma, da vitrine”, disse.

Contando com uma possível debandada do partido, o presidente nacional do PSL, Luciano Bivar , intensificou as conversas com dirigentes partidários no intuito de fundir a sigla a outra legenda. Além do DEM , do prefeito de Salvador, ACM Neto , Bivar já abriu diálogo também com representantes de outros dois partidos: o PROS e o PSC .

“Há um sentimento de agrupar partidos que tenham a mesma convergência de ideias e de pensamentos. Fico feliz com o interesse desses partidos, porque acho que conglomerar ideias para você se fortalecer é muito bom, melhor que fracionar. Estamos conversando entre si e (eles) sabem que o PSL não se opõe”, afirmou Luciano Bivar.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (17) 98104-5704

Visitas: 9360855
Usuários Online: 31
Copyright (c) 2019 - Acorda Catanduva