Regiao

Moradores de Catiguá reclamam de altos valores nas contas de água e esgoto

Publicada em 26/11/19 às 15:06h - 1012 visualizações

por Gazeta do Interior


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Luiz Aranha.)

Moradores de Catiguá estão revoltados com os altos valores cobrados nas contas de água e esgoto da cidade. O serviço prestado no município é terceirizado pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

Na casa do morador, Fernando Augusto de Souza Nobre, o valor total da conta com vencimento em dezembro é de R$ 99,42. Revoltado, ele postou uma foto da fatura em sua página de relacionamento pessoal e diversos moradores também se queixaram do mesmo problema.

“A cidade inteira reclama dos altos valores. É um absurdo pagar R$ 44 só de esgoto. Já temos a informação de que falta ainda oito anos para terminar o contrato com a Companhia e há boatos de que a prefeitura já quer renovar antes do término do prazo”, afirma.

Outra moradora do Centro da cidade diz que suas contas nunca vieram com valores baixos. “O mês que veio menos foi R$ 130,00. Todos os meses é mais de R$ 150,00 e eu tento economizar o máximo, não lavo calçada em hipótese alguma, não tenho piscina e muito menos quintal. Infelizmente não sei mais onde economizar”, diz a aposentada, Josefa Aguiar de Sousa.


“Esse mês veio R$ 119,00 sendo que eu moro sozinha, saio de casa cedo e volto só à noite. Notei que os valores aumentaram ainda mais depois que eles (Sabesp) mudaram o hidrômetro. Estou rindo para não chorar, porque já liguei para reclamar, mas infelizmente até agora nada mudou, pois infelizmente parece que eles sempre estão certos”, desabafa outra moradora.

O operador de máquinas, Laurindo de Souza Ferraz, também mora sozinho e fala que utiliza a água apenas para a higiene pessoal e da casa. As últimas três faturas dele somam mais de R$ 350,00.

“Eu fico revoltado, pois vem mais caro minha conta de água do que a de energia elétrica. Minha casa fica trancada o tempo todo e não há consumo exagerado de água para vir mais de R$ 100 por mês”, reclama.

Em cidades como São José do Rio Preto, o valor mínimo da tarifa de água e esgoto praticado pelo Semae é de R$ 34,00. Em Potirendaba o valor é ainda mais barato, chegando a R$ 15,00 incluindo água e esgoto do serviço do SAEP.

Lembrando que nestes dois municípios o serviço é municipal e não terceirizado. Nas duas cidades não há reclamações sobre falta de água ou da qualidade dos serviços prestados.

Questionamos a Sabesp sobre os valores e tarifas praticados na cidade. A assessoria de imprensa pediu o endereço dos moradores citados na reportagem, mas até agora ainda não retornou nosso contato.

Nossa produção ligou insistentemente, diversas vezes, para a prefeitura para saber como funciona o contrato da Sabesp com o município, mas infelizmente ninguém atendeu. Tentamos contato também com a prefeita, Vera Lucia Vallejo, mas ela também não foi encontrada para falar sobre o assunto.

A Gazeta deixa todos os canais de comunicação do jornal à disposição da prefeita e da prefeitura para dar esclarecimentos sobre o fato.





ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (17) 98104-5704

Visitas: 9360846
Usuários Online: 40
Copyright (c) 2019 - Acorda Catanduva